“Alívio de dores nas costas”

“Alívio de dores nas costas”

As ideias contidas nesta página são meramente informativas.
Venho observando excelentes resultados como Fisioterapeuta ao realizar tratamentos de algumas morbidades na coluna vertebral, pessoas chegam com queixas de dores muitas das vezes causadas por distúrbios mais simples como as subluxações, mas também protrusões, hérnias de disco, acrescidos de processos inflamatórios agudos crônicos degenerativos, e em alguns casos padeciam há meses ou até anos destas morbidades desconfortantes. Para tanto, venho utilizando tratamentos naturais que estimulam as potencialidades de recuperação e estabilização funcional, contidos no próprio corpo do indivíduo.

Dor nas costas

É um evento real, uma queixa muito comum em grande parte da população. A dor nas costas comunmente dor na coluna, podem envolver dor no pescoço ou cervicalgias e cervicobraquialgias, dor na região torácica, a mais comum podem ocorrer na parte inferior da coluna ou região lombar, mais conhecida como lombalgias, ciatalgias e lombociatalgias.

O que podem estar contribuindo para originar ou mesmo agravar estas dores?

Distúrbios pélvicos ou discrepâncias de membros inferiores, deformidades genéticas como, por exemplo, escolioses, instabilidade muscular por hipotrofia (fraqueza principalmente da musculatura estabilizadora da coluna), idade, stress, calçados inadequados, posturas incorretas e continuadas principalmente ao carregar ou suportar cargas, exercícios inadequados que sobrecarregam a estabilidade da coluna, ptose abdominal, e etc.

Alívio dor nas costas

Obter o “alívio permanente das dores nas costas” é o que toda pessoa que possui uma coluna doente precisa. Apesar de que as circunstâncias individuais devem ser respeitadas, há muitos recursos disponíveis para minimizar e até eliminar estas dores tão angustiantes!

Mas, será que alguém já lhe falou que terá de conviver com esta dor?
Já se acostumou com sua companhia no seu dia-dia?
Aceitou de que é “absolutamente” normal alguém sentir dor nas costas para o resto da vida?

Porque sentimos dor?

Apenas sentimos dor quando acontece algo de errado em nosso corpo, é um sinal de alerta, os receptores nervosos do local afetado captam informações e enviam para o sistema nervoso central via medula até sua sede o cérebro (encéfalo), este interpreta o estímulo e envia a resposta local em forma de dor, que podem ser: aguda, crônica, cutânea, somática, visceral.

Exemplo: alguém ao abaixar de forma “errada” (flexão de tronco associado com inclinação ou rotação, ou mesmo com joelhos em extensão forçando a coluna vertebral) para apanhar um peso, isso pode gerar um problema na coluna e em seguida forte dor, há situações em que não se consegue mais levantar sem ajuda.
O que aconteceu?
Os nervos captaram uma nova condição de sua coluna, informam ao cérebro, interpreta que aquele local está lesionado, enviando informação em forma de dor (deslocamento duma vértebra ou disco intervertebral, alongamento excessivo dum músculo e/ou ligamento).
Ainda provavelmente se iniciará naquele local um processo inflamatório para corrigir as possíveis lesões dos tecidos moles afetados, o que aumentará ainda mais a dor.
A pessoa recebe atendimento clínico, e inicialmente lhe é “receitado” um fármaco para bloquear a dor e relaxar musculatura tensa.

Os processos naturais por hora são diminuídos e em alguns casos até interrompidos. Caso a dor tenha sido causada por uma pequena luxação a pessoa fica bem, sem dor. Mas, se o local lesionado for um deslocamento de uma articulação, disco intervertebral ou outra lesão séria, e “não se iniciar processo de correção” a dor passará momentaneamente, mas voltará, pois passados efeitos farmacológicos o SN (sistema nervoso) provavelmente detectará que aquele local “ainda” está lesionado, e a dor na sua forma aguda retornará. O que se espera por parte do sistema é que a situação seja corrigida o mais rápido possível, e ‘é infelizmente o que nem sempre acontece’. Daí então, volta-se os fármacos para aliviar novamente os sintomas, passam-se os sintomas e os efeitos dos fármacos, este jogo tornam-se recessivos, o problema (as vezes um simples distúrbio se tratado adequadamente) torna-se crônico e a dor também fica crônica (dor crônica: dor relacionada a uma injúria recorrente ao organismo que já dura a pelo menos três meses).

Como observação, uma vértebra deslocada pode causar desalinhamento na coluna vertebral e também provocar desequilíbrio funcional e até orgânico, principalmente se levamos em consideração o incomodo que as saídas neurais que emergem da medula podem estar sofrendo, a exemplo dum edema (inchaço) como consequência inflamatória. Muitas das saídas neurais (radículas) da medula vão realizar inervação simpática nos órgãos, distúrbios neste local podem prejudicar o livre funcionamento de órgãos e vísceras.

O que fazer então?

Primeiro você precisa conhecer onde poderá corrigir os distúrbios dolorosos de sua coluna vertebral de forma adequada.
Segundo, é possível obter respostas satisfatórias se usar os recursos adequados para eliminar os distúrbios causadores dos desequilíbrios na coluna vertebral.
Terceiro, uma coluna vertebral corrigida, basta agora manter uma prevenção de forma adequada.

Tratamentos

Tenho realizado avaliações e tratamentos das dores nas costas utilizando ‘terapias combinadas’, apesar de me preocupar no embasamento científico e da anatomia, neurologia, fisiologia e nos conhecimentos cinesioterápicos, também não abro mão dos recursos terapêuticos alternativos com suas avaliações elaboradas nos conceitos holísticos (os tratamentos holísticos veem um problema de saúde não apenas na sua vertente física, mas também como o resultado de desequilíbrios energéticos e até emocionais).

Sequências do atendimento

Avaliação fisiodiagnóstica:
Anamnésia
Avaliação cinética funcional e cinemática
Avaliação holística
Exames complementares

Obtidos possíveis características do problema, inicia-se plano e tratamento.

Tratamento cinesioterápico:
Alongamentos passivos e ativos
Mobilização articular e tração
MA de AVBA (manipulação articular de alta velocidade e baixa amplitude, técnica muito utilizada na quiropraxia e osteopatia) Massoterapia.
Fortalecimento muscular dos estabilizadores (sempre é interessante incluir o conceito do Pilates).

Técnicas alternativas utilizadas:

Acupuntura
Cranioacupuntura
Auriculoterapia
Shiatsu
Iridologia
Reflexologia podal
Magnetoterapia
Bandagens c/ fitas adesivas (técnica que utiliza: esparadrapo comum e/ou kinesio Taping com tiras elásticas coloridas).

Como ocorrem os atendimentos?

Não são iguais, diferenciam de paciente para paciente, pois atendem uma “necessidade personalizada a cada um individualmente”, exatamente de acordo com as necessidades apresentadas durante a avaliação.

O que isso significa para o paciente?

Que ele terá uma sessão de Fisioterapia acrescida de técnicas combinadas, que serão essenciais para sua recuperação conforme os objetivos descritos nos planos de tratamento. Procuramos associar ou mesmo combinar as técnicas, visando potencializar os recursos e consequentemente os resultados, temos observado efeitos interessantes.

Sequências do tratamento

Alívio das dores
Reorganização dos desajustes
Reequilíbrio funcional

Solicite uma avaliação (preços populares)

Aceitamos cartões de crédito e débito.
Trabalhamos com pacotes também.

Evandro Luiz

Fisioterapeuta Evandro Luiz