Drenagem Linfática

Descrição

A drenagem linfática é uma técnica de compressão manual bem leve dos tecidos, que utiliza pressões intermitentes leves e tem como objetivo o aumento da circulação linfática para tratamento de diversos distúrbios, mas, sua função principal é “drenar”, ou seja acelerar as vjas linfáticas. Até porque, as vias linfáticas não possuem um órgão bombeador que impulsione a linfa (líquido que percorre as vias linfáticas), depende da capilaridade, e mediante algum distúrbio ficará a cargo de forças externas ao sistema. Porem, neste caso a pressão externa a ser exercida pela massagem ‘não deve superar’ a pressão interna fisiológica, a qual pode chegar a 25 – 40 mmHg (medida de pressão calibrada em milímetros de mercúrio) nos grandes vasos linfáticos.

Massagem de Drenagem Linfática

Se o terapeuta exerce uma pressão externa mais forte que os vasos podem suportar apesar de possuírem uma boa capacidade de regeneração isto irá danificá-los inibindo seu fluxo, tornando a terapêutica de drenagem ineficaz. Por isso é de vital importância para os desejam realizar a técnica de drenagem linfática com êxito conhecer bem a fisiologia e anatomia do sistema linfático, por exemplo, posição e função dos linfonodos, a interação deste sistema com o sistema cardiovascular e muscular, a posição e interação dos vasos superficiais e profundos, a velocidade e direção da linfa.

A direção e velocidade da linfa é de vital importância porque uma manobra sobre os capilares linfáticos totalmente contra-indicados é o retorno do movimento já que o fluxo linfático corre sempre em uma ‘única direção’, e quanto à velocidade de fluxo da linfa é relativamente lento o que descarta qualquer manobra que lhe tenta empregar velocidade, aproximadamente três litros de linfa penetram no sistema cardiovascular em 24 horas (que representa 2,08 ml por minuto ou 124,8 ml a cada hora).

Como observação interessante é que alguns terapeutas afirmam fazer associação com algumas técnicas a outras, concordo e até entendo como interessante este costume, pois também os faço, porem, realizar ou associar manobras pesadas de massagem clássica com drenagem linfática provavelmente a tornará sem efeito tendo em vista sua fisiologia. O que se tem feito e com bons resultados é intercalar as técnicas em momentos ou ocasiões diferentes.

Sistema Linfático e função

Produção de anticorpos (linfócito B), reação imunológica (linfócitos T), fagocitose, Hematopoiese, absorção de gorduras e substância liposolúveis (nos intestinos), reabsorção de substâncias extravazadas nos espaços intersticiais, sistema de depuração para devolver ao sistema venoso todo o produto final do seu catabolismo.

Indicações e contraindicações

Edemas, linfedemas, fibro edema gelóide, queimaduras, enxertos, acne, etc. E podem incluir nas contra-indicações alguns processos infecciosos, neoplasias, trombose venosa profunda, erisipela, etc.

Fisioterapeuta Evandro Luiz.